Notícias

Torcidas organizadas de SP anunciam ato pela democracia no mesmo dia e lugar que Bolsonaro

Ato em defesa da democracia tem sido chamado de “Domingão do Arrebatamento” e é assinado pelas torcidas do Corinthians, Santos, São Paulo e Palmeiras

No próximo domingo, dia 25 de fevereiro, um grande evento está programado para ocorrer na Avenida Paulista, em São Paulo. No entanto, o ex-presidente Jair Bolsonaro não estará sozinho nesse dia. Torcidas organizadas de grandes times de futebol de São Paulo anunciaram um ato em defesa da democracia, no mesmo local e horário do evento de Bolsonaro.

A divulgação desse ato das torcidas organizadas começou a circular nas redes sociais nesta terça-feira, dia 13 de fevereiro, em diversos formatos. Uma das postagens se refere ao evento como “Domingão do Arrebatamento” e é assinada pelas torcidas Gaviões da Fiel, Mancha Verde e Galera do Hip Hop. Além dessas, outras torcidas, como a do Santos e do São Paulo, também estão convocando seus membros para participarem do ato em defesa da democracia e contra qualquer tipo de anistia para golpistas, com o título “Ato nacional em defesa da democracia e sem anistia para golpista – Fascistas não passarão”. O evento está marcado para as 15h30.

Enquanto isso, Jair Bolsonaro convocou seus apoiadores para um ato a ser realizado no último final de semana de fevereiro, na mesma Avenida Paulista. Em um vídeo divulgado nas redes sociais no dia 12 de fevereiro, o ex-presidente pediu para que seus apoiadores não comparecessem ao evento com faixas ou cartazes contra qualquer pessoa.

O ato convocado por Bolsonaro é descrito como uma defesa do Estado Democrático de Direito, embora ele próprio esteja sendo investigado por atentar contra a democracia. Há o risco de uma possível prisão preventiva por parte do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), dependendo do que for dito ou acontecer no evento convocado por Bolsonaro. No despacho que autorizou a operação da Polícia Federal na última semana, Moraes destacou trechos do relatório policial que indicam evidências e provas materiais de que Bolsonaro articulou uma tentativa de golpe de Estado.

Entre as ações apontadas no relatório está a aprovação de alterações em uma minuta de decreto que visava implementar o golpe. Essa “minuta do golpe” previa a prisão de autoridades, como ministros do STF e o presidente do Congresso Nacional, além da intervenção das Forças Armadas no Judiciário e a convocação de novas eleições, com o objetivo de manter Bolsonaro no poder mesmo após a vitória eleitoral do presidente Lula em outubro de 2022.

Especialistas em Direito Eleitoral e Penal apontam que existe o risco concreto de Bolsonaro ser preso, especialmente considerando as operações da Polícia Federal que têm como alvo ex-ministros de seu governo e pessoas de sua confiança. Caso Bolsonaro ataque o STF ou continue questionando a lisura das eleições, como é esperado que aconteça no ato convocado por ele, ele poderá ser alvo de uma ordem de prisão.

O ato das torcidas organizadas em defesa da democracia no mesmo dia e local que o evento de Bolsonaro demonstra a mobilização de diferentes setores da sociedade em prol da manutenção dos princípios democráticos. A presença das torcidas organizadas, que têm grande representatividade e influência entre os torcedores de futebol, reforça a importância da participação popular e da luta pela democracia. O embate entre os dois eventos promete gerar um clima de tensão na Avenida Paulista e chamar a atenção da mídia nacional e internacional.

Com Revista Fórum

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo