Política

Thammy Miranda, que foi defendido por Padre Júlio Lancellotti, apoia CPI contra o sacerdote

No cenário político atual, uma notícia recente tem chamado a atenção. Thammy Miranda, conhecido pela sua carreira artística e por ser filho da cantora Gretchen, manifestou apoio à criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) contra o padre Júlio Lancellotti.

A CPI das ONGs e o Padre Júlio Lancellotti


O vereador Rubinho Nunes, da cidade de São Paulo, divulgou em suas redes sociais que conseguiu as 24 assinaturas necessárias para instalar a “CPI das ONGs”. Essa comissão tem como objetivo principal investigar as atividades do padre Júlio Lancellotti, conhecido por seu trabalho de distribuição de comida para pessoas em situação de rua no centro de São Paulo.

Rubinho Nunes, ao anunciar a coleta de assinaturas para a instalação da CPI, classificou o padre Júlio Lancellotti como “servo do petismo”. Essa declaração gerou polêmica e dividiu opiniões, tanto entre apoiadores quanto entre críticos do vereador e do padre.

O Apoio de Thammy Miranda à CPI


Thammy Miranda, que já foi defendido publicamente pelo padre Júlio Lancellotti em ocasiões anteriores, surpreendeu muitos ao manifestar seu apoio à CPI contra o sacerdote. Em suas redes sociais, Thammy expressou seu posicionamento, levantando questionamentos sobre as atividades do padre e a relação dele com o caos instaurado na região conhecida como Cracolândia.

Essa declaração de Thammy Miranda gerou intensos debates nas redes sociais, com pessoas divididas entre apoiar ou criticar sua posição. Alguns elogiaram sua coragem em se posicionar publicamente sobre um assunto tão controverso, enquanto outros questionaram suas motivações e alegaram que ele estava se aproveitando da situação para ganhar visibilidade.

Repercussões e Opiniões Divergentes


A manifestação de Thammy Miranda e a instalação da CPI das ONGs contra o padre Júlio Lancellotti geraram um intenso debate na sociedade. Muitas pessoas defendem o trabalho social realizado pelo padre, enxergando-o como um defensor dos direitos humanos e um exemplo de solidariedade. Por outro lado, há aqueles que questionam suas atividades e alegam que ele se beneficia politicamente da situação de vulnerabilidade dos moradores de rua na região da Cracolândia.

É importante ressaltar que a liberdade de expressão permite que cada indivíduo manifeste sua opinião sobre esse assunto. No entanto, é essencial que essas opiniões sejam embasadas em fatos e respeitem os princípios éticos e morais. É fundamental que a CPI das ONGs, caso seja instalada, siga os trâmites legais e investigue de forma imparcial as atividades do padre Júlio Lancellotti.


A manifestação de Thammy Miranda e a instalação da CPI das ONGs contra o padre Júlio Lancellotti são eventos que têm gerado grande repercussão na sociedade. Essa situação evidencia a importância de um debate respeitoso e embasado em fatos, para que se possa chegar a conclusões justas e esclarecedoras.

Outros nomes que assinaram pela criação da “CPI das ONGs”:

  • Rute Costa, PSDB
  • Fernando Holiday, PL
  • Isac Félix, PL
  • Sidney Cruz, Solidariedade
  • Bombeiro Major Palumbo, PP
  • Thammy Miranda, PL
  • Waldir Júnior, PSD
  • Xexéu Tripoli, PSDB
  • Sandra Tadeu, União

Com Revista Fórum

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo