Política

PGR Apresenta Denúncia Contra Nikolas Ferreira ao STF por Injúria a Lula

Em evento na ONU, Nikolas Ferreira chama Lula de “ladrão” e diz que membros do STF traíram os brasileiros.

Nesta sexta-feira (8), a Procuradoria-Geral da República encaminhou um pedido ao Supremo Tribunal Federal para a instauração de um inquérito que visa investigar o deputado federal Nikolas Ferreira, do partido PL de Minas Gerais, por alegações de crime de injúria direcionadas ao presidente Lula, do PT. As declarações em questão foram proferidas por Nikolas durante um pronunciamento em um evento da ONU, onde ele se referiu ao presidente como “ladrão”.

O documento submetido ao STF, que leva a assinatura do vice-procurador-geral da República, Hindenburgo Chateaubriand Filho, sustenta que as falas do deputado não são protegidas pela imunidade parlamentar, abrindo assim caminho para a investigação pelo Supremo.

O discurso realizado na Cúpula Transatlântica da ONU em novembro de 2023 tem sido alvo de polêmica. A Polícia Federal já havia solicitado anteriormente a abertura de um inquérito contra o deputado em razão de suas afirmações contra Lula.

Durante o evento, Nikolas citou o filósofo Olavo de Carvalho, dizendo: “‘O mundo será um lugar melhor se não houver tantas pessoas prometendo melhorá-lo’. Isso se encaixa perfeitamente com Greta Thunberg e Leonardo DiCaprio, por exemplo, que apoiaram nosso presidente socialista chamado Lula, um ladrão que deveria estar na prisão”, e acrescentou críticas aos ministros do STF, afirmando que eles “traíram o povo brasileiro”.

O presidente Lula, por sua vez, encaminhou ao Ministério da Justiça um vídeo do discurso do deputado, que foi publicado pelo portal Metrópoles no X, plataforma similar ao antigo Twitter, solicitando a investigação do parlamentar. De acordo com o Código Penal brasileiro, cabe ao Ministério da Justiça a responsabilidade de pedir a apuração de um suposto crime de injúria cometido contra o presidente da República.

O pedido de investigação da Polícia Federal e a solicitação da PGR estão agora sob análise do ministro Luiz Fux, do STF. A Procuradoria-Geral da República argumenta que o vídeo evidencia a potencial prática do crime de injúria contra o presidente, recomendando assim a abertura do inquérito contra Nikolas Ferreira de Oliveira.

Com DCM

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo