Brasil

Pantanal registra recorde histórico de incêndios em novembro; já são mais de 3 mil focos

O Pantanal está enfrentando um recorde histórico de incêndios em novembro, com mais de 3 mil focos registrados nos primeiros 16 dias do mês. Esse número supera em mais de 1.400% o total de queimadas no mesmo período de 2022, de acordo com o monitoramento do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

Causas e Consequências

A combinação de tempo seco e ondas de calor tem contribuído para o aumento significativo no número de incêndios, resultando na destruição da vegetação e da fauna do Pantanal. As autoridades ainda estão investigando as causas dos incêndios, avaliando se foram provocados por descargas elétricas ou ações humanas. O climatologista Carlos Nobre, pesquisador do Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo, ressalta que não é possível determinar se todos os incêndios no Pantanal foram iniciados por raios ou se houve ação criminosa, como ocorreu em 2020, quando muitos foram resultado de crimes ambientais.

Impactos e Resposta

Os incêndios têm se intensificado a ponto de invadir a rodovia Transpantaneira, mas felizmente foram controlados pelas equipes de brigadistas, evitando danos às residências. No entanto, a gravidade da situação levou os governos de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, os estados que abrigam o bioma, a decretarem situação de emergência na região norte do Pantanal.

Para combater as chamas, as equipes de brigadistas foram reforçadas, contando atualmente com mais de 300 servidores, além de quatro aeronaves e veículos especiais de combate a incêndios. O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) também estão apoiando as operações.

O Pantanal em Perigo

Em 2020, o Pantanal já havia enfrentado um grande desastre ambiental, com mais de 30% de seu território queimado, equivalente a 44.998 quilômetros quadrados. Agora, diante do recorde de incêndios em novembro, fica evidente a urgência de medidas efetivas para a proteção e preservação desse ecossistema único e sua rica biodiversidade.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo