Mídia

Os proprietários dos perfis de fofocas que geram milhões de cliques e de reais

Regulamentação das redes sociais volta à discussão após trágico desfecho envolvendo perfil "Choquei"

No mercado de redes sociais, os perfis de fofocas têm se destacado como verdadeiras máquinas de cliques e lucros. Um triste acontecimento recente envolvendo a jovem Jéssica Canedo, de 22 anos, que tirou sua própria vida após ser exposta em uma fake news sobre um suposto relacionamento com o humorista Whindersson Nunes pelo perfil “Choquei”, trouxe à tona a discussão sobre a regulamentação dessas plataformas.

Esses perfis de fofocas nas redes sociais movimentam milhões de cliques e geram grandes somas em dinheiro. No entanto, a regulamentação desse setor tem sido adiada pela extrema-direita bolsonarista, que alega que qualquer forma de controle seria uma forma de censura.

No mercado publicitário, surgiram nos últimos anos várias agências especializadas em administrar a “carreira” de influenciadores digitais, em sua maioria jovens que buscam ganhar a vida através de polêmicas disseminadas nas redes sociais. Uma agência que se destaca nesse meio é a Mynd8, que conta em sua carteira de clientes com nomes famosos como Luísa Sonza, Pabllo Vittar, Cleo, Bela Gil, Pequena Lo, Deolane Bezerra, Esse Menino, Bruna Louise, Lexa, Yuri Marçal, Gil do Vigor, entre outros.

Além dos artistas, a Mynd8 também tem como clientes empresas de renome como Magazine Luiza, Americanas, Ambev, TV Globo, Amazon e C&A. Para ampliar a divulgação do conteúdo de seus artistas, a agência criou a Banca Digital, responsável pela administração de mais de duas dezenas de perfis de fofocas nas redes sociais. Anteriormente, o perfil “Choquei” fazia parte dessa agência, mas atualmente não está mais em seu catálogo.

Em 2022, a Mynd8 registrou um faturamento superior a R$ 500 milhões e tem perspectivas de alcançar a marca de R$ 1,5 bilhão em 2025. Segundo o site da agência, eles se especializam em conectar pessoas, fãs e comunidades às marcas por meio de suas paixões e interesses, com foco em música, entretenimento e cultura digital. A CEO da Mynd8 é a empresária e jornalista curitibana Fátima Pissarra, que possui experiência em grandes empresas como BCP, Claro, Terra, Nokia e VEVO. Em 2022, ela lançou o livro “Profissão influencer: Como fazer sucesso dentro e fora da internet”.

Preta Gil, renomada cantora baiana, atua como sócia-diretora da agência, sendo braço-direito de Fátima Pissarra. Além disso, a Mynd8 conta com o publicitário Carlos Scapini como COO (Chief Operating Officer – diretor de operações), responsável pela gestão operacional da agência.

Um levantamento realizado em 2022 pelo site Nucleo.jor revelou a atuação da Mynd8 nas redes sociais por meio da análise de publicações de 24 perfis de fofocas administrados pela agência. O estudo mostrou que quase metade das publicações dessas páginas são replicadas por outros perfis gerenciados pela agência, ampliando a disseminação das informações pelas redes sociais. Entre os casos analisados, destaca-se o anúncio feito pela cantora Anitta sobre os problemas de saúde enfrentados por seu pai, que foi replicado em 13 dos 24 perfis administrados pela agência. No entanto, a Banca Digital afirmou que não interfere no conteúdo editorial dos perfis que agencia.

Com Revista Fórum

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo