Política

Lula lidera nas pesquisas para 2026 e bolsonaristas já cogitam Michelle como alternativa

Com Bolsonaro inelegível, apoiadores do ex-presidente apostam no nome da ex-primeira-dama para enfrentar Lula em 2026.

Uma pesquisa recente encomendada pela Genial Investimentos e conduzida pela Quaest revelou que, caso as eleições presidenciais de 2026 tivessem como candidatos o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o atual governador de São Paulo, Tarcísio Gomes de Freitas, Lula venceria com uma margem de 46% dos votos contra 40% de Tarcísio. Esses resultados indicam que Lula continua sendo uma figura política influente e com grande apoio popular.

No entanto, com a inelegibilidade de Jair Bolsonaro até 2030, os apoiadores do ex-presidente já estão considerando outras opções para enfrentar Lula nas urnas. Surpreendentemente, o nome que desponta como favorito entre os bolsonaristas é o da ex-primeira-dama, Michelle Bolsonaro. De acordo com a pesquisa, 28% dos entrevistados acreditam que Michelle seria a melhor candidata para enfrentar Lula em 2026, caso Bolsonaro não possa concorrer. Tarcísio, por sua vez, foi lembrado por 24% dos entrevistados.

É importante ressaltar que a diferença entre Michelle e Tarcísio está dentro da margem de erro da pesquisa, que é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos. No entanto, o fato de Michelle ser mencionada como uma possível candidata indica que ela tem um certo apelo entre os eleitores bolsonaristas.

A pesquisa também revelou que Michelle tem vantagem sobre Tarcísio em algumas regiões do país. No Norte e Centro-Oeste, ela recebeu 33% das menções, enquanto Tarcísio obteve 16%. No Nordeste, Michelle foi lembrada por 31% dos entrevistados, contra 20% de Tarcísio. No Sul, a diferença foi menor, com Michelle recebendo 26% das menções e Tarcísio, 18%. Já no Sudeste, Tarcísio ficou à frente, com 33% das menções contra 23% de Michelle.

Além de Michelle e Tarcísio, outros nomes foram mencionados pelos entrevistados. O governador do Paraná, Ratinho Júnior, foi citado por 10% dos entrevistados, enquanto Romeu Zema, governador de Minas Gerais, recebeu 7% das menções. Ronaldo Caiado, de Goiás, foi apontado por 5% dos entrevistados. Vale ressaltar que 26% dos entrevistados não souberam ou não quiseram responder.

Embora Lula esteja liderando as intenções de voto, a pesquisa mostra que ele precisa convencer uma parte significativa dos eleitores para se manter na Presidência, caso decida disputar a reeleição. Segundo a Quaest, 55% dos entrevistados afirmaram que Lula não merece uma nova chance em 2026, enquanto 42% disseram que ele deve ser reeleito. Entre aqueles que votaram em Bolsonaro, 93% rejeitam um novo mandato de Lula. Já entre os que elegeram Lula, 74% acreditam que ele merece seguir no Planalto.

A pesquisa foi realizada de forma presencial em 120 municípios, entre os dias 2 e 6 de maio, e ouviu 2.045 eleitores. O nível de confiança é de 95%.

Esses resultados indicam que as eleições de 2026 prometem ser acirradas e com diferentes cenários políticos. Enquanto Lula mantém sua popularidade, mesmo enfrentando resistência de uma parcela do eleitorado, os bolsonaristas já estão buscando alternativas, como Michelle Bolsonaro, para enfrentar o ex-presidente nas urnas.

Resta aguardar os desdobramentos políticos e acompanhar como essas preferências se desenvolverão nos próximos anos.

Com Revista Fórum

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo