Brasil

Felipe Neto discute sobre os ataques de Musk e defende a regulamentação do ambiente digital

O nome de Felipe Neto, alvo de ataques, foi citado mais de 90 mil vezes após comentários compartilhados por Elon Musk

O influenciador digital Felipe Neto concedeu uma entrevista ao programa ICL Notícias – 1ª edição, onde abordou os ataques que sofreu por parte de aliados de Elon Musk, após criticar o proprietário da plataforma de mídia social “X” (antigo Twitter). Durante a entrevista, Felipe defendeu a necessidade de leis que regulamentem as mídias sociais, alegando que isso seria uma forma de combater a extrema direita.

O nome de Felipe Neto foi mencionado mais de 90 mil vezes em comentários compartilhados por Elon Musk, onde o influenciador foi envolvido em um suposto vazamento de dados da plataforma. Esse vazamento ficou conhecido como “Twitter Files” e continha e-mails privados da rede social com informações sobre o ministro Alexandre de Moraes, que também foi alvo de ataques por parte de Musk, além do próprio Felipe Neto.

Em relação a esse vazamento, Felipe Neto destacou que se trata de uma estratégia de Elon Musk para utilizar jornalistas “laranjas” a fim de disseminar informações em seu favor. Segundo Felipe, essas informações não possuem nenhum embasamento real e são distorções da verdade com o intuito de criar uma narrativa confusa.

Felipe Neto também ressaltou que o objetivo de Elon Musk e seus aliados é proteger Allan dos Santos, um bolsonarista que está foragido da justiça brasileira e vive nos Estados Unidos desde 2020. Segundo o influenciador, Allan dos Santos é uma figura nefasta e criminosa da extrema direita, que deveria estar preso, mas encontra-se impune por não ter seus crimes reconhecidos nos Estados Unidos.

Durante a entrevista ao ICL Notícias, Felipe Neto abordou a importância da regulamentação das mídias sociais no Brasil. Ele destacou que Elon Musk age de maneira estratégica para criar instabilidade no país e disseminar narrativas da extrema direita global. O Brasil possui um papel fundamental nas estratégias mundiais de regulamentação digital, uma vez que é o segundo país com maior consumo dessas redes sociais. Porém, ainda está longe de consolidar uma legislação efetiva nesse sentido.

Felipe Neto propõe abandonar o termo “regulamentação” e adotar o conceito de “Constituição Digital” para tratar do assunto. Ele acredita que a palavra “regulamentação” causa receio nas pessoas, que a associam à censura. Por outro lado, uma “Constituição Digital” seria uma forma de proteger os direitos dos usuários e estabelecer limites para o comportamento nas mídias sociais.

Em suma, Felipe Neto reforça a importância de se regulamentar o ambiente digital para combater a disseminação de informações falsas e o discurso de ódio da extrema direita. Ele destaca que a criação de uma “Constituição Digital” seria a forma mais eficaz de garantir a liberdade de expressão, respeitando os direitos humanos e combatendo a impunidade de indivíduos que utilizam as mídias sociais para disseminar discursos nocivos e prejudiciais.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo