BrasilMundo

Comunidade internacional deve tomar medidas firmes contra as atrocidades de Netanyahu, afirma o Itamaraty em nota oficial

Governo brasileiro reforça a necessidade de punição ao governo israelense após o trágico incidente que resultou na morte de mais de 100 palestinos famintos

O governo brasileiro, por meio do Ministério das Relações Exteriores, divulgou uma nota oficial expressando profunda consternação e exigindo ações firmes por parte da comunidade internacional diante das atrocidades cometidas pelo governo de Israel sob o comando do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu. O Itamaraty solicitou punições severas em resposta ao recente incidente que resultou na morte de mais de 100 palestinos famintos que aguardavam ajuda humanitária.

A nota emitida pelo Itamaraty destaca o uso de armas de fogo pelas forças israelenses no Norte da Faixa de Gaza, onde os palestinos aguardavam desesperadamente por assistência humanitária. O incidente resultou na morte de mais de 100 pessoas e deixou mais de 750 feridos, vítimas de tiros, pisoteio e atropelamento.

A situação desesperadora em que a população civil da Faixa de Gaza se encontra é evidenciada pelas aglomerações em torno dos caminhões que transportavam a ajuda humanitária. O acesso a alimentos nessa região tem se tornado cada vez mais difícil, demonstrando a gravidade da situação humanitária.

A nota do Itamaraty ressalta que essa situação vai além da necessária apuração de responsabilidades pelos mortos e feridos no incidente em questão. Organismos internacionais, autoridades da ONU, especialistas em ajuda humanitária e assistência médica têm denunciado há meses a sistemática retenção de caminhões nas fronteiras de Gaza, além do crescente quadro de fome, sede e desespero enfrentado pela população civil.

No entanto, a inação da comunidade internacional diante dessa tragédia humanitária tem servido como um incentivo velado para que o governo de Netanyahu continue atingindo civis inocentes e ignorando as regras básicas do direito humanitário internacional.

Declarações cínicas e ofensivas feitas por altas autoridades do governo de Netanyahu, horas após o incidente, são consideradas pela nota como a gota d’água para aqueles que verdadeiramente acreditam no valor da vida humana.

O governo de Netanyahu tem demonstrado, tanto por meio de ações quanto de declarações, que sua ação militar em Gaza não possui qualquer limite ético ou legal. Diante disso, é responsabilidade da comunidade internacional intervir e tomar medidas firmes para evitar novas atrocidades. A cada dia de hesitação, mais inocentes perderão suas vidas.

A nota do Itamaraty destaca que a humanidade está falhando com os civis de Gaza e que é urgente evitar novos massacres. O Brasil expressa sua solidariedade ao povo palestino, especialmente aos familiares das vítimas, e reafirma seu repúdio a qualquer ação militar direcionada a alvos civis, principalmente aqueles relacionados à prestação de ajuda humanitária e assistência médica.

O massacre ocorrido no dia de hoje se soma a um triste quadro de mais de 30 mil mortes de civis palestinos, sendo mais de 12 mil crianças, desde o início do conflito, além dos mais de 1,7 milhão de palestinos que foram vítimas de deslocamento forçado. O Brasil reitera a necessidade urgente de um cessar-fogo e do efetivo ingresso de ajuda humanitária em Gaza, em quantidades adequadas, bem como a libertação de todos os reféns.

O governo brasileiro também faz referência à obrigação de Israel em cumprir as medidas cautelares emitidas pela Corte Internacional de Justiça em 26 de janeiro do mesmo ano. Essas medidas demandam que Israel tome todas as medidas ao seu alcance para prevenir a prática de atos considerados como genocídio, de acordo com o Artigo II da Convenção para a Prevenção e Repressão do Crime de Genocídio.

Em um momento crucial como este, é fundamental que a comunidade internacional se una em defesa dos direitos humanTítulo: Comunidade internacional deve tomar medidas firmes contra as atrocidades de Netanyahu, diz Itamaraty em nota oficial

Com Brasil 247

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo