Política

“Chega de faca no pescoço”: Lindbergh rebate Arthur Lira

O deputado federal Lindbergh Farias (PT-RJ) utilizou as mídias sociais nesta segunda-feira (5) para rebater o discurso do presidente da Câmara, Arthur Lira, na abertura dos trabalhos legislativos de 2024. Lindbergh questionou a tentativa de Lira de controlar o orçamento e cobrou fidelidade no cumprimento de acordos.

Lindbergh ressaltou a importância da harmonia entre os poderes para o avanço do Brasil e destacou que o orçamento pertence a todos, não apenas ao Executivo, como afirmou Lira. No entanto, ele enfatizou que é o Poder Executivo quem executa o orçamento, enquanto o Legislativo aprova o orçamento. O parlamento, segundo Lindbergh, está tentando impor um cronograma de execução orçamentária nunca antes visto na história, o que seria uma atribuição constitucional do Poder Executivo.

O deputado também criticou a ideia de que o montante das emendas parlamentares possa superar os investimentos feitos pelo próprio Executivo, afirmando que isso não acontece em nenhum lugar do mundo. Para Lindbergh, qualquer contingenciamento que ocorrer recairá sobre o Executivo.

Além disso, Lindbergh questionou os acordos mencionados por Lira, destacando que foram distribuídos ministérios e liberadas emendas, mas ainda assim há uma crise permanente no parlamento, com a suposta base votando contra temas importantes para o governo. Ele lembrou que em diversas votações, o governo fica isolado com pouco mais de 140 votos.

Por fim, Lindbergh questionou se houve acordo em relação aos 5,6 bilhões de reais que o presidente Lula vetou e que estão ameaçando derrubar o veto. Segundo ele, a informação que possui é de que não houve tal acordo e, portanto, é hora de todos cumprirem os acordos, como Lira mencionou.

Dessa forma, o deputado Lindbergh Farias expressou sua posição em relação ao discurso do presidente da Câmara, Arthur Lira, demonstrando preocupação com a tentativa de controle do orçamento e cobrando fidelidade no cumprimento de acordos.

Com DCM

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo