Brasil

Advogada revela que mulher envolvida em caso de cadáver no banco é evangélica

Érika Nunes, mulher evangélica, foi presa em flagrante por levar um cadáver para sacar um empréstimo de R$ 17 mil em um banco. A advogada da família de Érika, Ana Carla de Souza, informou que toda sua família é religiosa, incluindo o idoso Paulo Roberto Braga, que foi transportado sem vida por ela.

Ana Carla de Souza, que também frequenta a mesma igreja que Érika e sua família, relatou que já atuou em outros casos na esfera civil com familiares da mulher. No entanto, ela não especificou qual igreja é frequentada por ambas. A advogada ainda afirmou que sua cliente enfrenta problemas mentais e teve um surto psicótico.

Érika está presa desde a última terça-feira (16), e sua prisão em flagrante foi convertida em prisão preventiva pela Justiça do Rio. A juíza Rachel Assad da Cunha, responsável pela decisão, classificou o caso como “cena cruel, vexatória, repugnante e macabra”.

Com DCM

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo